Enviando email...
ENVIAR

BLOG

O que é a taxa Selic e como ela influencia o financiamento de imóveis?
Base Forte
/ Categorias: Financiamento, Taxa Selic

O que é a taxa Selic e como ela influencia o financiamento de imóveis?

O que é a taxa Selic e como ela influencia o financiamento de imóveis?

A Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é a taxa básica de juros de economia, um índice pelo qual as taxas de juros de empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras se balizam. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação.
O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) surgiu em 1996 com o propósito de definir a taxa de juros básica da economia. O comitê se reúne a cada 45 dias, realizando o total de 8 reuniões por ano, cada uma dividida em dois dias.
Na prática, a taxa básica de juros é a forma do governo para frear a inflação. Com o aumento da Selic, os juros de financiamentos, empréstimos e cartões de crédito ficam mais altos, o que faz as pessoas consumirem menos. Em contrapartida, a redução da Selic impulsiona o consumo e aquece a economia em todos os setores.

Qual o cenário atual da taxa Selic?

A nova queda da taxa Selic de 6% para 5,5% ao ano, anunciada recentemente pelo Banco Central, reflete o movimento favorável para a redução das taxas de administração e de juros do crédito imobiliário. Esse corte foi incentivado principalmente pela inflação controlada e incentivo ao reaquecimento da economia através do consumo. Com a Selic a 5,5% ao ano, as instituições financeiras tendem a se movimentar e seguir o fluxo, reduzindo suas taxas para diversas linhas de crédito.

Como a Selic influencia do financiamento imobiliário?
A compra de um imóvel é uma transação de alto valor, e por isso é muito sensível ao crédito. Com um possível aumento da taxa Selic, os juros ficam mais caros para o financiamento, o que diminui a procura e desacelera o preço dos mesmos. No caso da queda da Selic, o consumo por meio de financiamentos e compras a prazo é estimulado, ampliando as chances de adquirir um imóvel, aquecendo a procura. As construtoras e incorporadoras também se movimentam, pois o último trimestre é o mais importante para o setor e é quando acontecem grande parte dos lançamentos.

Como a decisão de comprar um imóvel na planta envolve um comprometimento de parte da renda familiar por um longo período de tempo, é fundamental se planejar com atenção.

Essa foi a dica da semana, até mais!
Artigo anterior Financiamento: posso vender meu imóvel sem estar quitado?
Próximo artigo Permuta de imóveis: Como funciona e quais cuidados devo ter?
Imprimir
142

Deixe um comentário

Nome:
Email:
Comentar:
Adicionar comentário

Name:
Email:
Subject:
Message:
x